Planejamento urbano, espaço público e criatividade. Estudos de caso: Lisboa, Barcelona, São Paulo

(Urban planning, public space and creativity. Case studies: Lisbon, Barcelona, São Paulo)
Autor(es): Luís Balula

Referência Geográfica: Portugal, Espanha, São Paulo
Ano: 2011
Nº: 25

PDF Clique aqui para baixar este artigo


Palavras-chave: espaço público;criatividade;cidades criativas;bairros culturais;atividades econômicas;vitalidade urbana;competitividade urbana;Bairro Alto;Gracia;Vila Madalena
Keywords: public space;creativity;creative cities;cultural districts;economic activities;urban vitality;urban competitiveness;Bairro Alto;Gracia;Vila Madalena

Resumo
A criatividade urbana é abordada neste estudo a partir do binômio espaço público/esfera pública. Simultaneamente, distinguem-se políticas de planeamento urbano estratégico-radicais de políticas qualitativo-incrementais e analizam-se comparativamente as dinâmicas de três áreas urbanas informalmente reconhecidas enquanto ‘bairros criativos’, ou ‘bairros culturais’: Bairro Alto em Lisboa; Vila Gracia em Barcelona; e Vila Madalena em São Paulo. Os espaços públicos e os espaços privados de uso público dos três bairros são analisados em termos da sua funcionalidade, acessibilidade e morfologia. Por outro lado, analiza-se igualmente a percepção dos agentes locais das relações entre estes fatores urbanísticos e a criatividade, vitalidade e competitividade dos bairros em causa. Identificam-se assim algumas das condições e oportunidades dos territórios urbanos tradicionais para atrair e fixar atores criativos e atividades inovadoras, enquanto se examina criticamente a possibilidade de um desenvolvimento urbano competitivo, mas social e culturalmente responsável.

Abstract
In this study, urban creativity is examined through the binomial concept of public space/public sphere. Simultaneously, distinction is made between radical-strategic and incremental-qualitative policies, and there is comparative analysis of the dynamics of three urban areas, informally recognized as ‘creative neighborhoods’, or ‘cultural districts’ (Bairro Alto in Lisbon; Vila Gracia in Barcelona; and Vila Madalena in São Paulo), are compared and contrasted. The public and private places for public use in the three neighborhoods are analyzed in terms of their functionality, accessibility, and morphology. On the other hand, there is equal analysis of the perception of local agents of the relations between these urbanistic factors and the creativity, vitality and competitiveness of the respective districts. Thus, there is identification of some of the conditions and opportunities of the traditional urban territories for attracting and retaining creative actors and innovative activities, while critically examining the prospects for competitive, but socially and culturally, accountable, urban development.