Revendo o uso de dados do IBGE para pesquisa e planejamento territorial: reflexões quanto à classificação da situação urbana e rural

(Reviewing the use of IBGE data for research and land planning: reflections on the classification of the urban and rural situation)
Autor(es): Caroline Krobath Luz Pera, Laura Machado de Mello Bueno

Referência Geográfica: Brasil
Ano: 2016
Nº: 37

PDF Clique aqui para baixar este artigo


Palavras-chave: variável “situação do setor cen- sitário”; Instituto Brasileiro de Geografia e Esta- tística; dicotomia urbano-rural; planejamento da expansão urbana.
Keywords: variable "census tract situation"; Brazilian Institute of Geography and Statistics; urban-rural divide; urban expansion planning.

Resumo
Este artigo discute a classificação dos setores censitários, segundo sua situação urbana ou rural, propostos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. São exploradas as contribuições que esta classificação traz para o planejamento urbano, pontuando os limites e possibilidades da utilização desses dados para mapeamento da expansão urbana contemporânea e na estruturação do território além da dicotomia urbano-rural. Pontuou-se a necessidade dos usuários das informações censitárias conhecerem o método utilizado pelo Instituto para construção das bases cartográficas utilizadas durante a coleta, assim como refletir como dados do IBGE podem ser utilizados na construção de políticas públicas, destacando a relevância das informações coletadas e frisando o papel dos municípios em iniciativas para elaborar bases aprimoradas para melhores resultados no próximo censo.

Abstract
This article discusses the classification of census tracts, according to their urban or rural situation, proposed by the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE). The contributions that this classification brings to urban planning are explored, and the limits and possibilities of the use of these data to map the contemporary urban expansion and to structure the territory beyond the urban-rural divide are emphasized. Users of census information should know the method used by the IBGE to construct cartographic databases utilized during collection. In addition, users should reflect on how IBGE data can be employed in the construction of public policies, highlighting the relevance of the collected information and stressing the role of municipalities in initiatives to develop improved databases in order to obtain better results in the next census.