A retração da acumulação urbana nas cidades brasileiras: a crise do Estado diante da crise do mercado

(Urban accumulation downturn in Brazilian cities: the state crisis in view of the market crisis)
Autor(es): Suely Ribeiro Leal

Referência Geográfica: Brasil
Ano: 2017
Nº: 39

PDF Clique aqui para baixar este artigo


Palavras-chave: acumulação urbana; grandes pro- jetos; mercado imobiliário; crise de governabilidade; empreendedorismo; Estado.
Keywords: urban accumulation; large projects; real estate market; governability crisis; entrepreneurship; State.

Resumo
A sintonia entre a crise econômica do estado brasileiro e a crise do mercado imobiliário leva à hipótese de estar havendo uma retração do processo de acumulação urbana nas cidades brasileiras. Ambas se situam no contexto da crise econômica mundial que têm afetado os países capitalistas desenvolvidos e periféricos desde 2008. No Brasil, essa crise tem se associado a uma crise de governabilidade política, que vem tendo impactos nos arranjos de governança pautados nas parcerias público-privadas e em modelos de empreendedorismo que deram sustentação aos grandes projetos urbanos veiculados pelas políticas de planejamento estratégico em estados e municípios metropolitanos nos anos recentes. Este artigo avalia a capacidade de sustentação da dinâmica da acumulação urbana diante da retração da produção imobiliária.

Abstract
The simultaneity between the economic crisis of the Brazilian state and the crisis of the real estate market raises the hypothesis that there has been a downturn in the urban accumulation process in Brazilian cities. Both crises are situated in the broader context of the global economic crisis that has been affecting developed and peripheral capitalist countries since 2008. In Brazil, it has been associated with a political governability crisis that has had implications for governance arrangements based on public-private partnerships, and also for entrepreneurship models that have supported large urban projects conducted by strategic planning policies in states and metropolitan municipalities in recent years. This article evaluates the sustainability capacity of the urban accumulation dynamics in view of the downturn in real estate production.