Invisible production spaces in metropolitan areas: uncovering micro-urban manufacturing in the case of São Paulo, Brazil

(Espaços de produção invisíveis em áreas metropolitanas: revelando a micromanufatura urbana no caso de São Paulo, Brasil)
Autor(es): Giselle Kristina Mendonça Abreu


Ano: 2018
Nº: 43

PDF Clique aqui para baixar este artigo


Palavras-chave: desenvolvimento econômico urbano; micromanufatura urbana; planejamento urbano; São Paulo.
Keywords: urban economic development ; micro-urban manufacturing; urban planning; São Paulo.

Resumo
A manufatura em áreas metropolitanas tem sofrido drásticas transformações. Por meio de um estudo de caso realizado em São Paulo, Brasil, este artigo fornece novos insights para debates sobre economias urbanas, lançando luz sobre a micromanufatura urbana – uma atividade que, apesar de muito difundida, não costuma ser incluída na teoria e nos discursos de planejamento. Inicialmente, delimito o debate de maneira ampla, reconstituindo a relação entre atividade econômica e desenvolvimento urbano no processo histórico de construção de São Paulo. Em seguida, analiso o segmento de micromanufatura no contexto da manufatura como um todo, ressaltando sua relevância, ubiquidade e resiliência. Finalmente, examino as próprias atividades de micromanufatura, apontando sua heterogeneidade e a existência de duas geografias, dependendo do setor de manufatura.

Abstract
Manufacturing in metropolitan areas has been drastically transformed. This case study of São Paulo, Brazil contributes new insights to debates about urban economies by shedding light on micro-urban manufacturing – an activity that, despite its pervasiveness, is usually left out of planning theory and discourses. First, I broadly frame this debate by retracing the relationship between economic activity and urban development in the historical making of São Paulo. Second, I analyze micromanufacturing as a segment within the broader context of manufacturing, highlighting its relevance, ubiquity, and resilience. Next, I examine micro-manufacturing activities by themselves and point out at their heterogeneity. Finally, I describe the emergence of two unique geographies of micro-urban manufacturing in the city.