Crime e violências em São Paulo: retrospectiva teórico-metodológica, avanços, limites e perspectivas futuras

(Crime and violences in São Paulo: theoretical-methodological retrospective, advances, limits and future perspectives)
Autor(es): Sérgio Adorno, Marcelo Batista Nery

Referência Geográfica: São Paulo
Ano: 2019
Nº: 44

PDF Clique aqui para baixar este artigo


Palavras-chave: crime; violência; homicídios; cidades; São Paulo capital
Keywords: crime; violence; homicides; cities; city of São Paulo

Resumo
Este artigo trata da análise das relações entre crime, violência e cidades, um objeto tradicional das ciências sociais e dos estudos urbanos. Tendo a cidade de São Paulo como pano de fundo e os homicídios dolosos como parâmetro, procura-se registrar a evolução dos registros vitais e criminais e questionar a hipótese que analisa e explica a distribuição dos crimes, nos territórios urbanos, baseada na lógica dualista e binária entre bairros não- violentos e violentos, entre centro e periferia. Avaliando o estoque de conhecimento disponível nesste campo de estudos, e discutindo questões metodológicas relativas à qualidade dos dados que sustentam análises, o artigo propõem algumas abordagens metodológicas que hoje podem melhor explicar a distribuição dos crimes em um tecido metropolitano diversificado e complexo.

Abstract
This article analyzes the relationships between crime, violence and cities, a traditional object of the social sciences and urban studies. With the city of São Paulo as the background and reported murders as the parameter, the article registers the evolution of vital and criminal records and questions the hypothesis that analyzes and explains crime distribution, in urban territories, based on the dualistic and binary logic between non-violent and violent neighborhoods, between center and periphery. Evaluating the stock of knowledge available in this field of study and discussing methodological issues related to the quality of the data that support analyses, the article proposes some methodological approaches that, today, can better explain crime distribution in a diversified and complex metropolitan fabric.