As interações entre um movimento social e os moradores da ocupação Eliana Silva na região do Barreiro em Belo Horizonte

(Interactions between a social movement and residents of the Eliana Silva occupation in the Barreiro region, city of Belo Horizonte)
Autor(es): Diego Vales Deslandes Ferreira, Juliana Gonzaga Jayme

Referência Geográfica: Belo Horizonte
Ano: 2019
Nº: 45

PDF Clique aqui para baixar este artigo


Palavras-chave: ocupação; moradores; militantes- -moradores; movimento social; agenciamento
Keywords: occupation; residents; residentsactivists; social movement; mediation

Resumo
Este trabalho pretende contribuir com o debate sobre a constituição de um modelo particular de produção informal de moradia, as ocupações. O objetivo é analisar como se fizeram as interações entre moradores da ocupação Eliana Silva, na região do Barreiro em Belo Horizonte, e o movimentos social de moradia na formação desse assentamento. Para tanto, foram realizadas conversas informais e entrevistas semiestruturadas com moradores- -militantes e demais moradores sem vínculos com a organização. Argumenta-se, ao final, que o assentamento representa modos de uso e apropriação do espaço urbano, marcados por constantes transformações em função das disputas e das negociações entre a mobilidade dos ocupantes e a agenda dos movimentos sociais e do Estado.

Abstract
This paper intends to contribute to the debate on the constitution of a particular model of informal housing: the “occupations” (in Portuguese, ocupações). The goal is to analyze interactions between residents of the Eliana Silva occupation, located in the Barreiro region in the city of Belo Horizonte, State of Minas Gerais, Brazil, and the social housing movement in the formation of this settlement. To do this, we conducted informal conversations and semistructured interviews with residents, both activists and residents with no ties with the organization. We argue that the settlement represents modes of use and appropriation of the urban space, marked by constant changes due to disputes and negotiations between the occupants’ mobility and the social movements’ and the State’s agenda.