O modelo de gestão de Brasília e as políticas urbanas nacionais

(Brasília’s management model and the national urban policies)
Autor(es): Ignez Costa Barbosa Ferreira, Marília Steinberger

Referência Geográfica: Brasília
Ano: 2005
Nº: 14

PDF Clique aqui para baixar este artigo


Palavras-chave: Brasília; gestão; território; planejamento; Estado e política urbana.
Keywords: Brasília; urban management; territory; planning; State; national urban policy.

Resumo
A discussão proposta focaliza os dois momentos do modelo de gestão adotado em Brasília: estatização e privatização do território. Eles representam dimensões geopolíticas de um processo de empoderamento territorial paulatinamente transferido das mãos do Estado para os agentes imobiliários, que oportunizaram demandas reprimidas da classe média e da população pobre. A principal conseqüência desse modelo foi o surgimento de um aglomerado urbano cuja formação ocorreu em períodos que corresponderam à conquista inicial do território, às tentativas tardias de ordená-lo e à consolidação do próprio aglomerado. Ao repetir as demais experiências de metropolização do país, Brasília revela que soluções isoladas fora do contexto da urbanização brasileira estão fadadas ao fracasso, razão por que é fundamental refletir sobre a retomada de uma política urbana nacional em novos moldes.

Abstract
The discussion proposed focuses on the two moments of the management model adopted in Brasília: territorial nationalization and privatization. Both represent the geopolitical dimensions of a territorial empowerment process gradually transferred from the State to the real estate agents. The latter created opportunities to meet the repressed demand of the middle class and the poor population. The main consequence of this model was the emergence of urban agglomerate whose formation occurred in periods corresponding to the initial conquest of this territory; the delayed attempts to order this conquest; and the agglomerate’s consolidation. By repeating the other metropolization experiences of the country, Brasília shows that isolated solutions outside the Brazilian urbanization context are fated to failure, that is why it is fundamental to reflect upon resuming a national urban policy from new perspectives.